Vitrine Esportiva

Sexta-feira define campeões de Simples e tem início a chave de duplas do feminino

De volta após três anos, Follow the Beach Copacabana empolga e leva esporte a outro patamar

Foram três anos de ausência por conta da pandemia. E agora o Follow the Beach Copacabana retorna ao calendário dentro do Big 3 junto com Aruba e Porto Rico e como o maior evento do mundo com dois mil atletas de todo o Brasil e 16 países, distribuindo R$ 300 mil em premiação.

Fotos: André Baran, Theo Irigaray, Michelle Cappelletti e Giulia Gasparri  

Os principais nomes do mundo estão na praia de Copacabana, onde já disputaram o Desafio das Estrelas na noite de quarta-feira e iniciaram a disputa de Simples nesta quinta se preparando para os principais eventos de Duplas Masculino e Feminino no final de semana. Já nos primeiros dias as impressões são as melhores do significado da competição.

“O evento está maior que a última edição, área VIP para os atletas poderem descansar e se concentrar nos jogos, bem bacana. A primeira edição de 2018 já mudou o patamar do esporte, vários organizadores se espelharam e melhoraram baseado naquele torneio e o deste ano é ainda maior, algo não visto no esporte. Sem dúvida segue a tendência de crescimento do esporte e vai virar referência para outros torneios”, disse Michelle Cappelletti, tetracampeão mundial.

Melhor do Brasil e no top 8 mundial, o catarinense André Baran adicionou sobre a importância do Follow the Beach Copacabana. Ele foi vice-campeão na edição de 2019: “Deu pra ver um crescimento absurdo, muitas pessoas novas no Beach Tennis, amadores apaixonados, pessoas pela primeira vez no campeonato, de todo lado do Brasil, de Norte a Sul. Galera nova, curtindo. O esporte cresceu, chegou em todos os pontos do Brasil.”, apontou o atleta que não vê limites no crescimento da modalidade: “A gente sonha com uma Olimpíada, sonhamos que o Estados Unidos abrace também pois é uma grande potência. O Beach não tem fronteiras. É estar na mão das pessoas certas promovendo o evento como está sendo promovido aqui que o negócio vai longe”

Fotos: André Baran, Theo Irigaray, Michelle Cappelletti e Giulia Gasparri  

Parceiro de Baran nas duplas e uma das sensações da temporada, Theo Irigaray destacou a importância do evento: “Como sempre o Follow the Beach tem estrutura muito grande, muita gente para torcer. Estou muito feliz com o evento, organização top. Com certeza pode elevar o Beach Tennis. Depois da pandemia, o Beach Tennis aqui no Brasil cresceu muito e cada torneio está sempre maior e acho que ano após ano será ainda maior”, apontou o francês das Ilhas Reunião, que vive na Itália.

“Copacabana foi onde praticamente o Beach Tennis começou no Brasil praticamente. Impressionante como tem gente assistindo aos jogos aqui, arquibancada bem grande”, apontou o espanhol Antomi Ramos, que se radicou em Campinas (SP).

Ninny Valentini, top 10 mundial, comemorou o grande evento de volta a um lugar que ama, o Rio de Janeiro: “Sempre é um prazer vir ao Brasil pois o Beach está crescendo, eu amo o Rio de Janeiro e a quadra central é linda. Beach é o mais bonito esporte do mundo, todos podem jogar, é um esporte família”, apontou Valentini.

Rafael Moura, artilheiro do futebol que passou pelos maiores campos do país pelo Corinthians, Atlético (MG), América (MG), Botafogo, Fluminense, Internacional, Goiás e outros clubes, está se profissionalizando no Beach Tennis e comparou o evento na Praia de Copacabana aos maiores do mundo do futebol: “Um belíssimo campeonato, se fosse comparar com o futebol seria uma Champions League ou uma Copa do Mundo tamanho a organização, qualidade, os inscritos, o público , os profissionais, presença do Alessandro Calbucci e equipe da organização maravilhosa”, disse o atleta que perdeu no quali de simples e segue na disputa no quali de duplas por vaga na chave principal.

Fotos: André Baran, Theo Irigaray, Michelle Cappelletti e Giulia Gasparri  

Alessandro Calbucci, pentacampeão mundial e embaixador do evento, acrescentou: “Em 2018 e 2019 o Follow de Copacabana mudou o patamar do Beach Tennis, conseguimos um baita crescimento nos últimos anos e agora esta competição com dois mil atletas se tornou ainda mais grandiosa seguindo a tendência que o esporte está caminhando. Estamos muito felizes e empenhados e buscando desenvolver o esporte”.

André Baran representa o Brasil nas semifinais de simples. Final feminina será italiana

A quinta-feira foi o dia do quali de simples e definição dos classificados para as semis no masculino e final do feminino no torneio valendo R$ 7 mil para cada campeão mais R$ 3 mil para os vices. Entre os homens, Michelle Cappelletti se garantiu após bater Ralff Abreu por 8/0 e vai enfrentar André Baran que derrotou o francês Nicolas Gianotti por 9/7 de virada. Ele viu o adversário sacar para o jogo por 7/6 com o apoio de quase três mil torcedores na quadra central: “Jogo meio estranho, ninguém conseguiu confirmar o saque direito. Tive que sacar por baixo algumas vezes, nunca tinha me ocorrido isso. Mas sai com a vitória e agradeço o apoio do público que deu uma super energia, foi muito bom”.

A outra semifinal será entre o francês Theo Irigaray e o espanhol Antomi Ramos. Irigaray perdia por 5 a 2 e foi buscar a virada contra o italiano Diego Bolletinari por 9/8 (8/6) enquanto Ramos marcou 8/3 sobre o italiano Doriano Becaccioli: “Estou feliz com meu desempenho hoje e agora é descansar para fazer bons jogos, fiz quatro partidas, neste último mês jogamos muitos torneios, atletas estão cansados, mas é nosso trabalho e estamos treinados para isso”.

Fotos: André Baran, Theo Irigaray, Michelle Cappelletti e Giulia Gasparri  

Entre as mulheres a final está definida e será entre as italianas Ninny Valentini e Giulia Gasparri, as duas parceiras do circuito mundial. Ninny passou por Nicole Nobile na semi por 8/4 enquanto Gasparri virou sobre Flaminia Daina por 9/8 (7/4) fechando a programação às 23h com o público lotando a quadra central: “Estou muito contente comprimento a flaminia que jogou muito bem, sacava muito forte, por horas dava medo. Será uma surpresa, diferente, quando tem sentimento no meio a competição fica em segundo lugar, mas quando acordar amanhã cada uma vai querer vencer e a seguir nos juntaremos para a dupla feminina”, disse Giulia.

Chave de duplas começa nesta sexta no feminino

A chave de duplas do feminino começa nesta sexta-feira com destaque para as principais estreando no período da tarde. A partir das 14h30, as italianas Giulia Gasparri, melhor do mundo, e Ninny Valentini, encaram a venezuelana Maria Ceballos e Nicoli Casagrande. Não antes das 16h, a principal dupla do torneio e vice-líderes do ranking, Rafaella Miiller e a venezuelana Patrícia Diaz enfrentam uma dupla que vem do qualifying ainda a ser definida.

A chave principal de duplas do masculino começa apenas no sábado e o sorteio será feito nesta sexta às 17h.

Além das categorias profissionais, o Follow the Beach Copacabana tem amadoras que vão desde os jovens Sub 12 até os veteranos até acima dos 60 anos. Haverá também as disputas da Team Cup, competição por equipes e torneio de Pais e Filhos e Duplas Masculina e Feminina nas classes A,B, C e D.

A estrutura tem 26 quadras iluminadas, sendo arquibancada da quadra central para três mil pessoas, área gastronômica, lojas e um espaço que contará com shows em todos os dias da competição. O Follow the Beach Copacabana terá o torneio profissional, eventos de categorias amadoras, de veteranos, juvenis, além de Pais e Filhos. Fora isso, uma grande programação de entretenimento é esperada com shows e a Bateria do Salgueiro animando o período que será de Carnaval no Rio de Janeiro. São 2.500 inscrições com cerca de 2 mil atletas confirmados nesta que será a terceira edição da competição em Copacabana retornando ao palco principal após dois anos de pandemia. Em 2020 e 2021, o Follow the Beach foi disputado em locais como Uberlândia (MG) e Campinas (SP) com grande sucesso.

Programação Prévia:

22/04 – Quali Dupla Feminina a partir das 9h / Chave Principal Dupla Feminina a partir das 13h / Semi de Simples Masculina / Abertura a partir das 18h / A Seguir – Exibição Beach Tennis Adaptado / Final Simples Feminina a partir das 19h / Final Simples Masculina a partir das 20h

23/04 – Quartas de Final dupla feminina a partir das 9h e Oitavas Dupla Masculina / Semi Dupla Feminina a partir das 15h30 / Quartas Dupla Masculina a partir das 16h30

24/04 – Semi Final Dupla Masculina a partir das 11h / Final Dupla Feminina a partir das 15h / Final Dupla Masculina a partir das 17h

Programação sujeita a alterações

Local: Praia de Copacabana – Entre os Postos 2 e 3

A entrada é gratuita ao público até lotar a capacidade

TRANSMISSÃO – A transmissão dos jogos da quadra central acontece pelo portal R7.com e pelo link https://bit.ly/FTBStreaming

A competição tem o patrocínio da TIM, reconhecidamente empresa parceira do esporte, da Caçula, do Governo do Estado do Rio de Janeiro, da Oakley e conta com os apoios da Sexy Big 3 e do Hotel Fairmont e parceria de mídia da RecordTV, que é a TV Oficial. O evento terá transmissão para 180 países através do portal R7.com. A realização é da Rionventa Eventos.

Fotos: André Baran, Theo Irigaray, Michelle Cappelletti e Giulia Gasparri  

Crédito: @diogobeachtennis / @followthebeachcopacabana

Outras Notícias

Mengo vence Sporting Cristal

O Flamengo conquistou mais uma vitória, desta vez contra o Sporting Cristal por 2 a 1 no Maracanã, pela Libertadores da América.