Sai zica e o Fluminense segue na elite

Foto: André Durão

Choveu no Maracanã, a torcida fez o papel dela com 34.860 pessoas presentes. Um dos maiores públicos do campeonato e a zica saiu. Após oito jogos sem fazer gol, o Fluminense deixou para a última partida realizar tal ato. O jogo começou nervoso pelos dois lados, quem perdesse descia para a série B do campeonato. Foi quando o time tricolor pôs o coração na ponta das chuteiras e na primeira etapa a urucubaca acabou.

O América Mineiro tinha que somar algum ponto na partida e obteve várias oportunidades, mas tinha uma pessoa que atrapalhava sua vida, que se chama Julio Cesar. Chegava nos 24 minutos e ataque dos visitantes pela direita e Marlon derruba Aderlan dentro da área. Pênalti muito bem marcado, mas ocorreu um lance importante no jogo. Luan pega a bola para a cobrança e o estádio grita Julio César e o homem recebe forças e pula para o seu lado direito e defende o chute e leva os torcedores ao delírio.

O empate salvava o time das Laranjeiras, foi quando Marlon cobra o escanteio e Richard cabeceia marcando o gol do Fluminense. Mesmo na frente mais um lance tenso, 37 minutos e Rafael Moura toca para Luan e a bola passa pelo goleiro, mas Num tira em cima da linha e mantém o placar. Na segunda etapa o mesmo Richard teve algumas oportunidades, porém o América teve mais e dominou boa parte dos últimos 45 minutos. Mas o placar permaneceu até os 58 minutos, porém com a vitória que havia sumido e salvou do rebaixamento do Tricolor.

A torcida e os jogadores vibravam após o apito como se estivesse sendo campeão e agora é se preparar melhor para 2019, lembrando que com esse resultado, além de se livrar do rebaixamento o time conquistou outra vez a vaga para a disputa da SulAmericana.

 

mm

Repórter: Equipe Vitrine Esportiva

Reportagens feitas pelo nosso time de jornalistas do Rio de Janeiro e São Paulo.

Attachment

mm

equipe-vitrine-esportiva

Reportagens feitas pelo nosso time de jornalistas do Rio de Janeiro e São Paulo.

Leave a Comment