Em jogo adiado da décima-quinta rodada do Campeonato Brasileiro Atlético (PR) derrota o Vasco Na estreia de Alberto Valentim pela equipe cruzmaltina, Gigante da Colina não consegue quebrar tabu que já dura vinte anos

© Fornecido por Gazeta Esportiva

Com o Campeonato Brasileiro “de folga” neste meio-de-semana devido a realização dos jogos pelas oitavas-de-final da Taça Libertadores da América, duas partidas da décima quinta rodada do Brasileirão que haviam sido adiadas foram realizadas hoje. No duelo Nordestino a equipe do Bahia derrotou o Ceará em Fortaleza, no estádio Presidente Vargas, pelo placar de 2 x 0. Já no embate entre paranaenses e cariocas quem se deu melhor foi o Furacão da Baixada, que derrotou a equipe do Vasco por 1 x 0 e manteve a escrita de não perder em casa para os cariocas desde 1998. O jogo, porém, foi muito fraco no primeiro tempo já que ambas equipes atacaram pouco e produziram pouquíssimas chances de gol. No máximo um ataque perigoso para cada lado.

No segundo tempo o panorama pouco mudou, a partida continuou morna e só ameaçou “dar uma incendiada” após o primeiro gol da equipe rubro-negra já que o time vascaíno, antes de ficar atrás no placar, parecia estar satisfeito com o empate fora de casa e se viu obrigado a sair mais para o jogo. O Atlético Paranaense, por sua vez, após o primeiro gol, não se preocupou muito em ampliar o placar para 2 x 0 e definir a partida e correu sério risco em algumas ocasiões em que o Vasco ameaçou a meta Atleticana. Uma oportunidade clara, inclusive, talvez a melhor do jogo da equipe cruzmaltina, acabou acontecendo praticamente no último minuto, em uma cabeçada que tirou “tinta” da trave. A ausência do atacante argentino Máxi Lopez, peça importante para a equipe do Vasco no último duelo diante da Chapecoense, na vitória por 3 x 1, acabou fazendo falta. Isto porque na ocasião o “Hermano” fez um gol e deu passe para os outros dois.

Em um jogo de poucas emoções, o maior destaque acabou ficando fora das quatro linhas, já que a partida em Curitiba representou a estreia do treinador vascaíno Alberto Valentim. O jovem técnico, após bom trabalho realizado no primeiro semestre em 2018 pelo Botafogo e a consequente conquista do título carioca pela equipe da Estrela Solitária em cima do próprio Vasco, recebeu proposta irrecusável financeiramente para treinar uma equipe do Egito durante a Copa do Mundo e deixou os alvinegros. Só que essa passagem foi relâmpago e durou apenas 3 jogos já que o dono do time egípcio quis interferir na escalação de um jogador e foi prontamente repreendido pelo então treinador, que não cedeu as suas imposições e acabou “pedindo o boné” mais cedo. Como foi apresentado na data de ontem e já começou treinando a equipe vascaína na data de hoje, Valentim pouco pôde fazer para mudar o padrão tático já estabelecido pelo então treinador interino “Valdir Bigode”.

A derrota vascaína interrompeu a série de três jogos invictos do time carioca no Campeonato Brasileiro e impediu o Gigante da Colina de dar um salto na tabela de classificação. A equipe, no entanto, continua com um jogo a menos que a maioria de seus adversários e ainda pode melhorar sua colocação, já que atualmente é o 13º. No próximo sábado, o Vasco recebe o Santos, às 19hs, pelo horário de Brasília, partida que será realizada no Maracanã. O jogo será válido pela 22ª rodada do Brasileirão. Já o Furacão da Baixada, em franca ascensão no Campeonato desde a sua retomada após o encerramento da Copa do Mundo, recebe a equipe do Bahia no próximo domingo, às 16hs, pelo horário de Brasília, pela mesma rodada do Brasileirão. Mais uma chance para consolidar sua ótima fase depois de um péssimo início de Campeonato.

mm

Repórter: Marcio Miceli

Jornalista

Leave a Comment