América x Vasco empatam pela sétima rodada do Carioca Sub-20, no Giulite Coutinho, em Edson Passos Em jogo válido pela penúltima rodada da fase de classificação da Taça Guanabara, equipes ficam em 2 x 2 no clássico da paz

Visão panorâmica do estádio do América, Giulite Coutinho, em Edson Passos – Créditos: Marcio Miceli de Oliveira

Domingo é, tradicionalmente, dia de futebol, desde os primórdios da humanidade. Se tiver sol e calor melhor ainda, é a combinação perfeita. Principalmente no Rio de Janeiro, cidade exaltada por suas belezas naturais. E no dia em que se comemora os tradicionais santos Cosme e Damião, padroeiros das crianças, segundo a Igreja Católica e a Umbanda, nada melhor que a disputa de um jogo pelo Campeonato Carioca Sub-20, repleta de jovens talentos, que chega em sua reta final na fase de classificação da Taça Guanabara, o primeiro turno do campeonato. Frente a frente o Vasco, time de melhor campanha na competição até aqui, com cinco vitórias em cinco jogos, sendo três por goleada, e o América, que detém uma das piores campanhas na competição, com apenas uma vitória, um empate e quatro derrotas em seis jogos disputados até aqui. Só que, diferentemente do que as atuais campanhas demonstram, quem disputou uma grande partida e merecia ter vencido foi a equipe do América, que surpreendeu a equipe vascaína e arrancou um empate por 2 x 2. Já o Vasco, o melhor time do campeonato até aqui, disputou uma partida preguiçosa, com raríssimas chances de gol e um abatimento pouco convencional. Parecia estar sentindo o forte calor que fazia na Baixada Fluminense aquela hora da manhã. Ou talvez poupando o time para a disputa do Campeonato Brasileiro Sub-20, que iniciou na última quarta-feira, em paralelo ao Campeonato Carioca.

Logo no início do jogo, porém, o Vasco começou a todo vapor na partida e, logo aos oito minutos do primeiro tempo, após lateral cobrado com precisão pelo lado direito, a bola foi cruzada rasteira na área e o centroavante vascaíno chutou forte, com estilo, sem chances para o goleiro, inaugurando o placar: América 0 x 1 Vasco da Gama. Com um gol marcado logo cedo, o Vasco parecia dar indícios de que golearia mais um adversário na competição, mas o que se viu daí em diante foi um time disperso, perdendo a maioria das divididas para os jogadores do América, e sendo presa fácil para o time rubro. Tanto é que, sete minutos depois, aos quinze da etapa inicial, o time do América organizou um bom ataque pelo lado esquerdo e sofreu pênalti, imediatamente assinalado pelo árbitro da partida. O atacante americano foi para a bola e cobrou com categoria, igualando o placar aos dezesseis da etapa inicial. A equipe tijucana continuou em cima após o empate, porém não conseguiu mais chegar ao gol, assim como a equipe vascaína, que tentou mais algumas vezes porém sem demonstrar efetividade. E o resultado acabou sendo justo pelo equilíbrio das equipes no primeiro tempo, apesar da ligeira vantagem americana nas chances de gol. Dispostos a mudar o placar na segunda etapa, no intervalo do jogo, logo após o retorno das equipes para o campo, duas substituições foram efetuadas, uma para cada time.

O segundo tempo começou e, com 50 segundos de jogo, a zaga do América cochilou, o Vasco cruzou uma bola pela esquerda e novamente o centroavante cruzmaltino, sempre bem colocado, subiu no meio da zaga e cabeceou para o fundo das redes colocando o Gigante da Colina em vantagem no jogo pela segunda vez. Sendo obrigado a correr atrás novamente no placar, uma vez que a derrota para o time rubro representaria a eliminação da equipe da Taça Guanabara, o América voltou a tomar as rédeas da partida e foi para cima da equipe de São Januário. Diferentemente da média de faltas do Campeonato Carioca Sub-20, que costuma ser muito alta, América e Vasco não cometeram muitas infrações ao longo da partida e o jogo fluiu muito mais que o habitual, com poucas interrupções no tempo. Como já dizia aquele velho ditado popular, “água mole em pedra dura tanto bate até que fura”, de tanto insistir no segundo tempo, o América acabou chegando ao gol de empate aos 45 minutos do segundo tempo, após uma falta fechada cobrada próximo a área pelo lado direito, que encobriu o goleiro vascaíno e o atacante americano só teve o trabalho de empurrar para o fundo do barbante, igualando o marcador: América 2 x 2 Vasco da Gama. Já nos acréscimos da partida, o América ainda teve dois escanteios a seu favor e o Vasco passou sufoco com as bolas alçadas em sua área, que poderiam ter representado o gol da vitória da equipe americana.

Além do empate entre América x Vasco, os outros resultados da rodada foram os seguintes: Botafogo 3 x 0 Madureira, no CEFAT, em Várzea das Moças. Partida disputada no domingo, às 10 horas da manhã. Bangu 2 x 1 Portuguesa, em Moça Bonita, também no domingo de manhã. Boavista 0 x 1 Nova Iguaçu, no Brasil Industrial, em Paracambi. Jogo disputado no sábado, às 10 horas da manhã. Cabofriense 2 x 0 Friburguense, no Alair Côrrea, em Cabo Frio. Jogo disputado no domingo a tarde, às 15 horas. Macaé 3 x 2 Volta Redonda, no Marrentão, em Xerém, também no domingo à tarde. E a goleada do Flamengo por 4 x 1 em cima do Resende, na Gávea. Partida disputada no sábado à tarde. Quem folgou na rodada foi o Fluminense. Os jogos da oitava e última rodada da Taça Guanabara serão realizados nesta quarta e quinta-feiras, e são os seguintes: Vasco da Gama x Flamengo, às 10 horas do dia 30/09, no Nivaldo Pereira, em Austin, Nova Iguaçu. Resende x Macaé, no estádio do Trabalhador, na cidade homônima, às 15 horas do dia 30/09. Madureira x América, no Aniceto Moscoso, em Conselheiro Galvão, Madureira, às 15 horas do dia 30/09. Nova Iguaçu x Bangu, no CT do clube, no município homônimo, às 15 horas do dia 30/09. Friburguense x Boavista, no Eduardo Guinle, em Nova Friburgo, também às 15 horas do dia 30/09. Para finalizar teremos Fluminense x Cabofriense, no CT Vale das Laranjeiras, em Xerém, às 15 horas do dia 01/10. E Portuguesa x Botafogo, no mesmo dia, só que as 10 horas da manhã, no Luso Brasileiro, na Ilha do Governador.

mm

Repórter: Marcio Miceli

Jornalista

mm

marcio-micelli

Jornalista

Leave a Comment